logo CBG
Categoria: Ginástica
você está em: noticias /

Brasileiro Especialistas 2018 premia os melhores ginastas em cada um dos aparelhos

20/08/2018

Medalhista olímpico Arthur Zanetti vence nas argolas, no solo e leva o bronze no salto; entre as mulheres destaque para as mais jovens  

Brasileiro Especialistas 2018 premia os melhores ginastas em cada um dos aparelhos

Da Redação, Santos (SP) - Alguns dos principais nomes da ginástica brasileira confirmaram favoritismo e venceram suas provas no Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Especialistas 2018. Na manhã deste domingo (19), na Arena Santos (SP), foi encerrada a competição que teve como grande destaque o duas vezes medalhista olímpico Arthur Zanetti. Além de vencer nas argolas, aparelho em que já conquistou um ouro e uma prata nas Olimpíadas, ele também ganhou no solo e ficou em terceiro no salto.

Entre as mulheres, o que chamou a atenção foram vitórias das mais novas, uma mostra da renovação da modalidade.

“Como todo atleta, quero ganhar tudo o que disputo, mas nem sempre dá certo. No primeiro salto, errei algo que faço bem e não deu. Mesmo assim, fui terceiro. Nas argolas fui bem, assim como no solo e participar de vários aparelhos é meu objetivo para ajudar meu clube e a seleção. Eu indo bem no solo e no salto com certeza ajuda a equipe a ficar mais forte”, disse Zanetti.

Outro destaque entre os homens foi Francisco Barretto. No sábado (18), ele ajudou o Pinheiros a levar o título masculino do Brasileiro por equipes e ainda se sagrou o grande campeão do individual geral em 2018. No domingo (19), conquistou a medalha de ouro na barra fixa.

“É muito bom levar mais um título para casa, pois na ginástica a gente não tem certeza de nada. Por mais que se treine, basta um escorregão da mão e acabou tudo. Na ginástica, não basta ter força e foco. O mais importante é ter disciplina para treinar”, afirmou Chico.

Entre as mulheres, foram quatro vencedoras diferentes nos quatro aparelhos. Jade Barbosa ganhou nas paralelas assimétricas; Isabelle Cruz, no salto, Flávia Saraiva, na trave, e Thais Fidelis levou a medalha de ouro no solo. Enquanto Jade já é uma ginasta experiente, as três últimas ainda são consideradas promessas do esporte nacional.

Jade, Isabelle e Flávia são atletas do Flamengo, campeão nacional. Thais é do Cegin, do Paraná.

“Estou contente pela vitória nas paralelas (assimétricas), pois esta competição de especialistas serviu para avaliar minha nova série. Como mostrou o resultado, foi melhor do que eu esperava. E também me empolga a renovação da ginástica, pois a gente vê novos talentos chegando”, disse Jade.

Medalha de ouro na trave, Flávia Saraiva, 18 anos, também ficou em segundo lugar no solo e já faz planos para o futuro.

“Estou me preparando para a Olimpíada de Tóquio e essa convivência com as mais experientes ajuda, pois a gente aprende com elas. A medalha de ouro na trave é consequência do trabalho e é muito bom e gratificante quando tudo o que a gente treinou dá certo na hora da competição.”

Isabelle Cruz, de 21 anos, ganhou o ouro no salto ao superar a experiente e vitoriosa Daniele Hypolito, que ficou em segundo.

“Os resultados mostraram que a nova geração está preparada para defender o Brasil e nossos clubes. Claro, que com o apoio das mais velhas, que sempre nos ajudam, dão uma tremenda força para a gente, como por exemplo a Jade, que me auxilia muito mesmo. Ela é uma amiga que sempre pensa em ajudar. Na ginástica somos todas amigas e torcemos para fazer o melhor sempre”, disse.

Thais Fidelis, de 17 anos, foi toda elogios à participação da torcida que marcou muito boa presença na Arena Santos.

“É muito legal quando os torcedores participam como fizeram na minha apresentação no solo. A gente sente isso e é meio que empurrada pelas palmas que acabam contagiando quem está se apresentando. Eles dão mais confiança para as ginastas e isso tira um pouco do peso e da nossa responsabilidade.”

Resultados do Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística Especialistas

Argolas (masculino)

1 - Arthur Zanetti (Serc/Santa Maria), 15.350 pontos
2 - Caio Costa (São Bernardo), 14.000
3 - Gabriel Barbosa (Minas Tênis Clube), 13.600
4 - Lucas Bitencourt (Minas Tênis Clube), 13.275
5 - Felipe Ferreira (Minas Tênis Clube), 12.975
6 - Guilherme Oliveira (Pinheiros), 12.450

Cavalo com alça (masculino)

1 - Felipe Ferreira (Minas Tênis Clube), 13.875 pontos
2 - Francisco Barretto (Pinheiros), 13.550
3 - Johnny Oshiro (Serc/Santa Maria), 12.975
4 - Gabriel Barbosa (Minas Tênis Clube), 12.525
5 - Lucas Bitencourt (Minas Tênis Clube), 11.250
6 - Ygor Reis (São Bernardo), 10.625

Solo (masculino)

1 - Arthur Zanetti, (Serc/Santa Maria), 14.550 pontos
2 - Luís Porto (Grêmio Náutico União), 13.975
3 - Renato Oliveira (Pinheiros), 13.900
4 - Bernardo Andrade (Minas Tênis Clube), 12.950
5 - Arthur Nory (Pinheiros), 12.875
6 - Caio Souza (São Bernardo), 12.725

Salto (masculino)

1 - Caio Souza (São Bernardo), 14.225 pontos
2 - Arthur Nory (Pinheiros), 13.950
3 - Arthur Zanetti (Serc/Santa Maria), 13.663
4 - Luís Porto (Grêmio Náutico União), 13.450
5 - Renato Oliveira (Pinheiros), 12.525
6 - Lucas Gonçalves (Grêmio Náutico União), 7.263

Paralelas (masculino)

1 - Péricles da Silva (Pinheiros), 14.050 pontos
2 - Leonardo de Souza (Minas Tênis Clube), 13.800
3 - Lucas Bitencourt (Minas Tênis Clube), 13.775
4 - Luís Porto (Grêmio Náutico União), 13.575
5 - Johnny Oshiro (Serc/Santa Maria), 13.425
6 - Francisco Barreto (Pinheiros), 10.625

Barra fixa (masculino)

1 - Francisco Barreto (Pinheiros), 14.600 pontos
2 - Lucas Bitencourt (Minas Tênis Clube), 14.150
3 - Leonardo de Souza (Minas Tênis Clube), 13.450
4 - Rankiel Neves (Minas Tênis Clube), 13.400
5 - Felipe Ferreira (Minas Tênis Clube), 13.350
6 - Renato Oliveira (Pinheiros), 13.150

Salto (feminino)

1 - Isabelle Cruz (Flamengo), 13.800 pontos
2 - Daniele Hypólito (São Bernardo), 13.725
3 - Letícia Costa (Fluminense), 13.500
4 - Ana Júlia Reis (Cegin), 13.150
5 - Beatriz Santos (Flamengo), 6.700
6 - Thayse Silva (Grêmio Náutico União), 6.575

Paralelas assimétricas (feminino)

1 - Jade Barbosa (Flamengo), 13.200 pontos
2 - Amanda Paulino (São Bernardo), 12.650
3 - Carolyne Pedro (Cegin), 12.600
4 - Luiza Domingues (Cegin), 12.450
5 - Julia Soares (Cegin), 12.350
6 - Luisa Kirchmayer (Flamengo), 11.400

Solo (feminino)

1 - Thais Fidelis (Cegin), 13.750 pontos
2 - Flávia Saraiva (Flamengo), 13.500
3 - Ana Luísa Lima (Cegin), 13.150
4 - Daniele Hypólito (São Bernardo), 13.100
5 - Julia Soares (Cegin), 13.000
6 - Luiza Domingues (Cegin), 11.550

Trave (feminino)

1 - Flávia Saraiva (Flamengo), 14.300 pontos
2 - Jade Barbosa (Flamengo), 13.150
3 - Julia Soares (Cegin), 12.250
4 - Thais Fidelis (Cegin), 12.000
5 - Daniele Hypólito (São Bernardo), 11.100
6 - Luisa Kirchmayer (Flamengo), 10.050

compartilhe:

Publicado pela Plataforma SGE da Bigmidia - Gestão Esportiva com Tecnologia

A Plataforma SGE é um Sistema de Gestão Esportiva desenvolvido para Confederações e Federações Esportivas. Saiba tudo sobre o funcionamento de um sistema de gestão esportiva e conheça melhor o SGE!

CENTRO DE
EXCELÊNCIA
LOTERIAS CAIXA

logo_caixa

Encontre um
centro de excelência
em seu estado.

“Os CELCs proporcionam de forma democrática a inclusão social por meio da prática da ginástica, além de outros princípios como fomento da modalidade, capacitação de profissionais, massificação esportiva e descoberta de novos talentos”

Henrique Motta
Diretor Esportivo da CBG

PATROCINADORA OFICIAL

caixagov federalneutrox

APOIADORES

estácionew oncomitê olimpico do Brasilcomitê brasileiro de clubes

Copyright 2022
Confederação Brasileira de Ginástica.
Todos os direitos reservados.

Telefone: (79) 3211-1206
Atendimento: Seg a Sex, 08h às 18h.

Av. Dr. Edelzio Vieira de Melo, 419
Suissa, Aracaju - SE, 49050-240

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Para mais informações, consulte a nossa nova política de privacidade.